Como evitar a síndrome de realimentação em animais anoréticos?

Além do manejo alimentar adequado, o tipo de alimento também é importante para melhor recuperação do paciente

julho 3, 2023
18:01
Compartilhe esta publicação:

Sumário

A síndrome de realimentação (SR) é uma condição complexa que pode ocorrer em cães e gatos a partir da reintrodução alimentar abrupta após períodos de jejum ou desnutrição prolongados. Ela é caracterizada por múltiplos distúrbios metabólicos como: hipofosfatemia, hipocalemia, hipomagnesemia, deficiência de tiamina e alterações bruscas de glicemia. Os sintomas são diversos e inespecíficos, porém, na maior parte dos casos, podem estar presentes manifestações clínicas gastrointestinais, cardiovasculares e neurológicas, podendo levar à morte do paciente.

Um dos pontos-chave para evitar a SR é a reintrodução gradual da alimentação em animais anoréticos, assim o organismo do animal não sofre liberação abrupta de insulina, a qual é responsável pelo início da fisiopatologia dessa síndrome. Não há consenso entre os estudos quanto ao tempo decorrido de jejum que exija reintrodução gradual, porém, há relatos na literatura recomendando a partir de sete dias de anorexia ou hiporexia. A reintrodução gradual é baseada em dois cálculos importantes como a necessidade energética do paciente em estado de anorexia e a quantidade de alimento a ser fornecida ao longo dos dias.

O cálculo da necessidade energética para pacientes em estado crítico deve ser realizado a partir da fórmula da necessidade energética de repouso (NER) tanto para cães quanto para gatos:

NER = 70X* PC0,75  *PC = peso corporal atual

Já o cálculo da quantidade de alimento a ser fornecida em gramas é feito dividindo a NER encontrada pela energia metabolizável do alimento escolhido.

É importante ressaltar que a administração deste alimento deve ocorrer de forma gradativa. Sugere-se no primeiro dia fornecer 25% da quantidade de alimento que o paciente necessita, no segundo dia 50% e no terceiro dia 75%. A partir do quarto dia, o médico-veterinário ou o tutor podem fornecer 100% da quantidade de alimento calculado inicialmente para o animal.

Além do manejo alimentar citado acima, o tipo de alimento também é importante para melhor recuperação do paciente. A utilização de dietas que possuem altos teores de proteína, gordura e energia metabolizável, associadas a ingredientes funcionais como o ômega 3 e prebióticos, garantem o recebimento da necessidade energética do paciente e auxiliam na reparação tecidual, aporte energético para as células intestinais e modulação da resposta imune.

O alimento Fórmula Natural Vet Care Recuperação foi formulado contemplando todos os fatores dietéticos acima citados. Portanto, constitui uma ótima opção de alimento coadjuvante para o manejo alimentar de cães e gatos hospitalizados. Além dos benefícios citados Fórmula Natural Vet Care Recuperação é um alimento grain free e possui carne fresca em sua formulação, características que o tornam um alimento extremamente palatável, podendo ser usado como alimento único ou para estimular o apetite desses pacientes.

Por Mariana Fragoso, médica-veterinária e analista de treinamento técnico da Adimax


TAGS
Adimax ∙ nutriçãoclínica

Como evitar a síndrome de realimentação em animais anoréticos?

Além do manejo alimentar adequado, o tipo de alimento também é importante para melhor recuperação do paciente

setembro 5, 2023
18:01

Leia a Vet&share sem limites.
Libere agora seu acesso

Editora Share Publicações
Segmentadas Ltda
Redes sociais
vetshare@vetshare.com.br
Curitiba - PR
2024 Editora Share © CNPJ: 24.039.946/0001-20