Sem tempo para gentileza?

No último editorial de 2023, vamos fazer uma reflexão sobre uma discussão que viralizou nas redes sociais e virou notícia, onde uma atendente de um restaurante no Rio de Janeiro (RJ) respondeu com um ponto uma cliente a respeito de uma questão que considerou já respondida na conversa.

dezembro 1, 2023
14:04
Compartilhe esta publicação:

Sumário

Crédito foto: divulgação

A consumidora entendeu aquela resposta como uma grosseria. Muitos comentários concordaram com a cliente e entenderam que responder com um ponto não foi gentil. Por outro lado, outros disseram que a cliente foi inconveniente e, outros, ainda levantaram a questão de que a atendente pudesse estar sobrecarregada.

Mas a reflexão que eu gostaria de deixar aqui é: será que estamos trabalhando demais a ponto de não conseguir ser mais gentil com os clientes e colegas? Você já prestou atenção na forma rotineira que trata clientes ou colegas? Você gostaria de ser tratado da mesma forma?

Essas são questões muito importantes e nos levam ainda a outro ponto essencial que é a nossa saúde mental. Se não estamos dando conta das tarefas diárias, sobrecarregados e no automático, considerando que gentileza é desnecessária, talvez esteja na hora de fazer uma pausa e repensar sua vida! Seja gentil com seus próprios limites físicos e mentais, para assim conseguir ser gentil com o próximo.

Além disso, para atender bem o cliente, não é preciso (e nem saudável) estar 24 horas disponíveis. Colocar regras e limites é mais do que necessário. Porém, quando estiver em atendimento ou em conversa, nunca esqueça da gentileza e de prestar atenção, trate o outro da forma que gostaria de ser tratado.

Por Mariana Perez Vilela

Editorial Edição 108 - Dezembro de 2023


TAGS
atendimento ∙ gentileza

Bem feito não é sinônimo de perfeito

É comum ouvir a frase: “Se for para fazer, faça bem feito”. A maioria de nós entende o “bem feito” como sinônimo de perfeito. Porém, essa linha de pensamento nos…

Prepare-se para falar com o tutor

É preciso que o veterinário esteja preparado para perceber o perfil daquele cliente e qual a melhor maneira de agir com empatia, ética e sem perder o profissionalismo.

Jornalismo é responsabilidade

Chegamos ao 10º ano levando conteúdo direcionado ao médico-veterinários de animais de companhia. 10 anos praticando jornalismo em um tempo em que a notícia deixou de ser exclusiva dos jornalistas.…

O “OAB” do médico-veterinário

O exame seria como Exame de Ordem Unificado (EOU) para os advogados. Mas será que a obrigatoriedade do exame garantirá qualidade de ensino ou apenas filtrará os profissionais?

Comece lendo as resoluções do CFMV…

Para muitos profissionais que trabalham com gestão técnica e fiscalização, o que mais chama a atenção é que muitos veterinários não entendem nem mesmo o básico como, por exemplo, o…

Sem tempo para gentileza?

No último editorial de 2023, vamos fazer uma reflexão sobre uma discussão que viralizou nas redes sociais e virou notícia, onde uma atendente de um restaurante no Rio de Janeiro (RJ) respondeu com um ponto uma cliente a respeito de uma questão que considerou já respondida na conversa.

maio 20, 2024
14:04

Leia a Vet&share sem limites.
Libere agora seu acesso

Editora Share Publicações
Segmentadas Ltda
Redes sociais
vetshare@vetshare.com.br
Curitiba - PR
2024 Editora Share © CNPJ: 24.039.946/0001-20