Pele, pelos e nutrição

A importância dos nutrientes para a saúde da pele e pelagem de cães

julho 3, 2023
18:04
Compartilhe esta publicação:

Sumário

Quando estamos discutindo a pelagem canina, incluímos tanto a pele quanto o pelo. Ambos têm suas próprias funções individuais. A estrutura da pele não apenas protege contra os elementos e a luz ultravioleta, como evita a perda de água e eletrólitos, mantém a homeostase do corpo e é importante barreira protetora que ajuda a proteger contra infecções e parasitas.

A pele fornece uma barreira imunológica e microbiana, composto por uma diversidade bacteriana, conhecida como microbioma cutâneo. O microbioma da pele é constituído por uma variedade de bactérias, fungos e vírus. Eles geralmente funcionam simbioticamente, os micro-organismos benéficos mantêm os micro-organismos potencialmente nocivos sob controle. A questão é quando há um desequilíbrio, conhecido como disbiose.

Um microbioma cutâneo saudável da pele é necessário para o funcionamento correto dos mastócitos encontrados na derme e os mastócitos medeiam respostas inflamatórias como hipersensibilidade e reações alérgicas. Cães que sofrem de dermatite atópica são mais sensíveis aos alérgenos ambientais. É bastante fácil ver como os problemas de pele podem se tornar tão complexos.

Em cães saudáveis, as bactérias mais comuns são as proteobactérias, seguidas de perto por firmicutes, actinobactérias, bacteroidetes e cianobactérias. Curiosamente, cães saudáveis ​​têm maior comunidade de beta proteobactérias ralstonia spp. do que os cães que sofrem de alergias. O tipo de bactéria também varia dependendo do local do corpo, por exemplo, haverá bactérias diferentes encontradas entre os dedos das patas e na região da virilha.

É importante fornecer uma dieta que apoie a saúde ideal da pele e suporte a alta demanda energética necessária para a proliferação e migração celular, fagocitose e produção dos tecidos conjuntivo, endotelial e epitelial

A biotina é uma vitamina do complexo B que desempenha um papel importante na saúde da pele e pelagem de cães. Ela ajuda a manter a pele saudável e hidratada, prevenindo problemas como descamação e coceira. Além disso, a biotina também ajuda a fortalecer os pelos, reduzindo a queda e promovendo o crescimento de pelos mais fortes e brilhantes.

O zinco quelatado também é essencial para a saúde da pele e pelagem de cães, pois ajuda a manter a integridade da pele, além de estar envolvido na produção de queratina, uma proteína importante para os pelos. A deficiência de zinco pode levar a problemas de pele, como coceira, vermelhidão e descamação, além de enfraquecer os pelos e torná-los mais propensos a quebrar.

Os ácidos graxos ômega 3 e ômega 6 são importantes para a saúde da pele e pelagem de cães, pois ajudam a manter a pele hidratada, reduzindo a coceira e descamação, além de promover pelos mais brilhantes e saudáveis. Esses ácidos graxos também têm propriedades anti-inflamatórias, o que pode ajudar a reduzir a inflamação da pele em casos de alergias e outras condições dermatológicas.

As quantidades de ácido graxos da série ômega-3 e ômega-6 no corpo são um reflexo das quantidades oferecidas nas dietas, também alterando as concentrações de ácidos graxos ômega na pele. A combinação desses nutrientes pode ajudar a manter a pele e pelagem dos cães saudáveis.

Por Ana Chizzotti, coordenadora Técnica Granvita, médica-veterinária, com mestrado em Nutrição de Cães e Gatos pela Universidade Federal de Lavras (UFLA/MG)

Referências bibliográficas

CARCIOFI, A.C.; BAZOLLI, R.S.; PRADA, F. Ácidos graxos poliinsaturados ω6 e ω3 na alimentação de cães e gatos. Revista de Educação Continuada CRMV-SP, v. 5, n. 3, p.268- 287, 2002.

HAND, M.S.; TATCHER, C.D.; REMILLARD, R.L.; ROUDEBUSH P. Nutrición Clinica en Pequeños Animales. 4.ed.Bogotá: Panamericana, p. 851-950.

MILLER JR, W.H. Nutritional considerations in small animal dermatology. In: KALLFELZ, F.A. The Veterinary Clinics of North America: Small Animall Pratice, 1989, v.19, n. 3, p.497-511.

NOLI, C.; SCARAMPELLA, F. Efficacy of blackcurrant seed oil in canine atopic dermatitis: a double blind placebo controlled study. Veterinaria Cremona, v.16, n. 3, p. 55-60, 2002.

PRÉLAUD, P; HARVEY, R. Nutritional dermatoses and the contribution of dietetics in dermatology. In: PIBOT, P.; BIOURGE, V.; ELLIOT, D. Encyclopedia of canine clinical nutrition. Paris: Aniwa SAS, 2006. p. 58-91.

ROUDEBUSH, P.; SOUSA, C. A.; LOGAS, D. E. Skin and hair desorders. In: HAND, M. S.; THATCHER, C. D.; REMILLARD, R. L.; ROUDEBUSH, P. Small animal clinical nutrition. Topeka: Mark Morris Institute, 4 ed., 2000, p. 455-474.

SCOTT, D.N.; MILLER, W.H.; GRIFFIN, C.E. Nutritional skin diseases. In: ______. Small animal dermatology. Philadelphia: W. B. Saunders, 6 ed., 2001, p. 1112-1124.

TRAPP, S.M. Uso dos ácidos graxos insaturados em dermatopatias. Clínica Veterinária, a. IV, n. 18, p. 1999.

WATSON, T.D.G. Diet and skin disease in dogs and cats. American Society for Nutritional Sciences, p. 2783S-2789S, 1998.


TAGS
nutrição ∙ Quatree

Pele, pelos e nutrição

A importância dos nutrientes para a saúde da pele e pelagem de cães

setembro 5, 2023
18:04

Leia a Vet&share sem limites.
Libere agora seu acesso

Editora Share Publicações
Segmentadas Ltda
Redes sociais
vetshare@vetshare.com.br
Curitiba - PR
2024 Editora Share © CNPJ: 24.039.946/0001-20