Foco na cirurgia

Apaixonada pela profissão, a médica-veterinária cirurgiã Maria Luíza De Melo Dias fala sua trajetória profissional e sua rotina na área

fevereiro 1, 2023
19:32
Compartilhe esta publicação:

Sumário

Maria Luiza em microcirurgia com microscópio cirúrgico - arquivo pessoal

Por Mariana Vilela, da redação

Saber o que quer desde o primeiro dia da faculdade pode ajudar muito na trajetória profissional em um mercado tão competitivo. A médica-veterinária baiana, Maria Luíza De Melo Dias, saiu de sua terra natal para Brasília (DF), e em 2005 iniciou a graduação em medicina veterinária na Universidade de Brasília (UnB). “Entrei na faculdade já com o pensamento de que eu queria ser cirurgiã. Com isso é possível se aprofundar, ter mais intimidade com aquilo que você quer, fazer contatos e abrir portas desde cedo, o que é muito importante”, conta.

Durante a graduação, Maria Luiza direcionou seus estudos. “Fiz os projetos de iniciação científica em cirurgia, me aproximei mais da professora da área, ingressei na monitoria de técnica cirúrgica. É o primeiro passo para ter o contato direto com o ambiente cirúrgico e com a cirurgia em si. O estágio curricular também foi voltado para a área. Em seguida, na mesma instituição, ingressei nos dois anos de residência na área de cirurgia de pequenos animais e conclui em 2011”, recorda.

Ainda em 2011, se tornou sócia da Doctor Vet, uma empresa só de especialidades veterinárias e, segundo Maria Luiza a primeira de Brasília nesse modelo. Em 2012, iniciou mestrado em cirurgia animal, também pela UnB, e finalizou em 2014. “De lá para cá fiz cursos, participei de congressos e recentemente fiz um curso de microcirurgia”.

Ela conta que quando se formou a microcirurgia era uma técnica que na prática era restrita a especialidade de oftalmologia e as cirurgias oftálmicas são feitas por veterinários oftalmologistas. “Nos últimos anos que essa técnica está sendo aplicada para várias outras finalidades como cirurgias do trato urinário, vascular e de nervos, por exemplo. A microcirurgia é uma técnica que está cada vez sendo mais utilizada na medicina veterinária e tem muito campo a se explorar ainda”.

Outra área que tem muito a crescer ainda, no que diz respeito a cirurgia na medicina veterinária, é a vídeocirurgia. “Para realizar a vídeocirurgia requer um curso e equipamentos específicos e há colegas que já realizam em sua rotina”.

Sutura microcirúrgica. Imagem obtida do trans cirúrgico do procedimento de ureterotomia em ureter de um felino.

Desafios e rotina

Há muitos desafios como cirurgiã e Maria Luiza conta que entre eles estão casos de obstruções ureterais em felinos. “Apesar da casuística grande e ser rotina na clínica médica de felinos, na maioria das vezes é uma cirurgia urgente, não é possível esperar muitos dias, pelo menos não é o ideal. E é um desafio conciliar o diagnóstico, com o melhor momento de operar e não perder essa janela de oferecer o melhor resultado para o paciente”, explica.

Centro cirúrgico na Doctor Vet (Brasília/DF)

E com cada vez mais conhecimento, Maria Luiza conta que a paixão só aumenta com a prática. “São 13 anos e não me vejo fazendo outra atividade”, ressalta. Contudo a rotina de um profissional da cirurgia não é fácil. Ela conta que os dias e horários não são fixos. “Existem as cirurgias eletivas, que são agendadas, mas precisamos estar preparados para urgências e emergências que não têm dia e nem hora para acontecer. Há casos que a cirurgia não pode esperar, precisa ser feita no mesmo dia ou, até mesmo, imediatamente e podem acontecer em finais de semana, feriados. E quem for seguir esse caminho precisa estar preparado para ter essa rotina”.

Maria Luíza De Melo Dias, graduada em medicina veterinária pela Universidade de Brasília (UnB), em 2009. Participou do programa de Residência Médico-Veterinária em Cirurgia de Pequenos Animais na UnB de 2010 a 2012. Mestrado na área de Cirurgia Animal, pela UnB, concluído em 2014. Acompanhamento no Serviço de Clínica Cirúrgica da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 2009 e no Serviço de Oncologia Clínica e Cirúrgica na Michigan State University (MSU) nos Estados Unidos, em 2011. Participou do curso de atualização em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais em 2017 e Cirurgia Reconstrutiva em 2018, ambos da ANCLIVEPA-DF. Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgia Veterinária (CBCAV). Atua na área de cirurgia de tecidos moles em pequenos animais, com ênfase em cirurgias oncológicas e reconstrutiva. Curso de Microcirurgia pela Anclivepa-SP, em 2021.

Edição 98 - Fevereiro 2023


TAGS
cirurgia

Propósitos alinhados

Com um olhar não só sobre todos os processos da empresa, mas também de toda a cadeia que envolve o setor, o médico-veterinário Pierre Wagner, fala sobre sua rotina e…

Foco na cirurgia

Apaixonada pela profissão, a médica-veterinária cirurgiã Maria Luíza De Melo Dias fala sua trajetória profissional e sua rotina na área

junho 22, 2023
19:32

Leia a Vet&share sem limites.
Libere agora seu acesso

Editora Share Publicações
Segmentadas Ltda
Redes sociais
vetshare@vetshare.com.br
Curitiba - PR
2024 Editora Share © CNPJ: 24.039.946/0001-20