A atuação de um perito veterinário

Cada vez mais cresce a demanda por profissionais capacitados na área veterinária

dezembro 1, 2022
18:05
Compartilhe esta publicação:

Sumário

Por Mariana Perez Vilela

Você sabe como atua um perito veterinário? Clifton Davis da Cruz Conceição, perito médico-veterinário judicial explica: “É o profissional que atua mediante nomeações ou indicações de juízes, em ações em que há suspeita de erros médicos-veterinários na grande maioria dos casos. Somente se houver demanda de casos judiciais envolvendo animais, é que acontecerá a atuação do perito médico-veterinário judicial que exercerá o seu ofício nos diversos tribunais de justiça espalhados por todo o Brasil”.

Clifton foi um dos fundadores da Associação Brasileira de Medicina Veterinária Legal (ABMVL). “Me orgulho muito disso, pois após a fundação da associação, a área de perícia ganhou bastante notoriedade chamando a atenção de muitos médicos-veterinários que sequer sabiam da existência deste ramo de atuação”, ressalta.

“O mercado para veterinários que querem trabalhar nessa área está em franca expansão, com muitas possibilidades de atuação, tanto como perito da justiça, quanto como assistente técnico”

Mercado

De acordo com Clifton, o mercado para veterinários que querem trabalhar nessa área está em franca expansão, com muitas possibilidades de atuação, tanto como perito da justiça, quanto como assistente técnico, que são os chamados “peritos auxiliares”, contratados por quem deseja ingressar com uma ação na justiça ou quem busca se defender de forma técnica.

Na área de animais de companhia, Clifton conta que as ações que mais demandam um perito são as de erro médico-veterinário, onde questionam-se prestação de serviço, como erro de diagnóstico, erro de tratamento, enfim eventuais erros de condutas profissionais. “Os casos mais complicados são os que há falta de documentações referentes aos animais envolvidos nas ações, pois torna o exercício de investigação mais difícil. Contudo ressalto que é difícil, mas não impossível. Uma boa perícia deve sempre prezar pela boa investigação que requer perspicácia, muito estudo, entrevistas periciais com os envolvidos e busca de conhecimentos, principalmente, em literatura especializada”, explica.

E para finalizar, Clifton agradece a oportunidade para falar de uma área ainda pouco explorada no Brasil. “É muito gratificante ver uma das revistas mais conceituadas no mercado médico-veterinário como a Vet&Share, abordando um assunto polêmico e pouco discutido nos bancos acadêmicos, porém necessário para a busca da qualidade e da valorização profissional. Ainda que seja, lamentavelmente, através de estudos e análises periciais acerca de possíveis atos de negligência, imperícia e imprudência de alguns profissionais da mesma área”.

Clifton Davis (CRMV – RJ 6011)

Médico-veterinário, perito médico veterinário judicial e autor do livro Perícia Cível para MédicosVeterinários

Siga @periciaveterinária

Edição 95 - Novembro de 2022


TAGS
medicinaveterinárialegal ∙ peritoveterinário

Propósitos alinhados

Com um olhar não só sobre todos os processos da empresa, mas também de toda a cadeia que envolve o setor, o médico-veterinário Pierre Wagner, fala sobre sua rotina e…

Foco na cirurgia

Apaixonada pela profissão, a médica-veterinária cirurgiã Maria Luíza De Melo Dias fala sua trajetória profissional e sua rotina na área

A atuação de um perito veterinário

Cada vez mais cresce a demanda por profissionais capacitados na área veterinária

fevereiro 21, 2024
18:05

Leia a Vet&share sem limites.
Libere agora seu acesso

Editora Share Publicações
Segmentadas Ltda
Redes sociais
vetshare@vetshare.com.br
Curitiba - PR
2024 Editora Share © CNPJ: 24.039.946/0001-20